18
Seg, Nov
ptenfres

 

 

Nutrição balanceada minimiza efeitos estressantes na planta favorecendo o seu desenvolvimento

 

Para oferecer uma beterraba com a qualidade e a padronização procuradas pelo mercado consumidor, os cuidados do produtor devem ir além do preparo de solo, da correta disponibilidade de água e da boa densidade de semeadura. Entre os pontos chave no processo está o manejo nutricional, essencial para que a planta consiga expressar todo o seu potencial genético, alcançando o tamanho e o sabor desejados.

 

A nutrição balanceada do cultivo minimiza efeitos estressantes na planta, favorecendo o seu desenvolvimento, explica o engenheiro agrônomo Marcos Revoredo, gerente técnico especializado em hortifrúti da Alltech Crop Science. "É importante fornecer nutrição adequada para essa planta contribuindo para que condições adversas, como o clima, não promovam interferências que possam comprometer o vegetal", afirma.

 

No município de Rio Paranaíba (MG), o cuidado com o manejo nutricional está entre as práticas adotadas pelos produtores, como é caso da Sekita Agronegócios. Segundo o engenheiro agrônomo da empresa Rafael Katagiri, soluções naturais à base de nutrientes e aminoácidos são utilizadas a fim de reduzir o estresse da beterraba. "Auxiliou bastante no enchimento e em uma padronização melhor", destaca. De acordo com Revoredo, quando nutrientes são complexados por aminoácidos, a sua absorção é facilitada.

 

Na cultura da beterraba, o especialista ressalta a atuação do elemento Boro. "Ele participa da formação de tecidos novos, atua em algumas atividades fisiológicas da planta e é cofator de funções bioquímicas, promovendo um balanceamento hormonal do vegetal", conta. O agrônomo lembra também do zinco e do cálcio, como elementos essenciais para a cultura.

 

Outra ferramenta indicada são produtos à base de extratos de plantas, além de aminoácidos, que devem ser aplicados durante o cultivo, principalmente no momento da formação da beterraba. "Assim permite-se que a planta tenha um crescimento mais equilibrado e consiga expressar suas caracteristicas de classificação e tamanho", finaliza Revoredo.

 

--

 

Sobre a Alltech Crop Science

 

A Alltech Crop Science, divisão agrícola da Alltech Inc., desenvolve soluções naturais para os desafios da agricultura nos principais mercados do mundo. Por meio de produtos com alto valor agregado e tecnologia exclusiva nas linhas de nutrição, proteção e performance, garante sustentabilidade e lucratividade ao produtor rural. A Alltech Crop Science do Brasil é formada pela maior fábrica de leveduras do mundo, localizada em São Pedro do Ivaí (PR), pela sede em Maringá (PR) e pela unidade em Uberlândia (MG).

 

Após os 30 anos, homens e mulheres sentem a elasticidade e firmeza da pele diminuírem pouco a pouco, pois, a partir dessa idade, o corpo passa a perder colágeno gradativamente, impactando diretamente a aparência.
O colágeno é uma proteína produzida pelo nosso organismo, cuja principal função é dar firmeza, elasticidade e sustentação à pele.
Existem alimentos que ajudam na firmeza da pele, os chamados firmadores da pele. Muitos médicos solicitam que seus pacientes aliem uma dieta rica em reposição de colágeno com o Sculptra® (ácido poli – L – lático injetável), que é um tratamento estético estimulante da produção natural do colágeno do organismo. Assim, os resultados, além de mais certeiros, tendem a ter uma duração maior e mais permanente na pele.
Abaixo seguem algumas dicas que muitos médicos especialistas indicam para seus pacientes:

ALIMENTAÇÃO:
Frutas Cítricas: São ricas em vitamina C, substância indispensável para a formação de colágeno. Indicação de quatro porções ao dia.
Frutas vermelhas: Morango e a amora são exemplos de frutas vermelhas que contêm vitamina C e flavonoides que, ao trabalharem juntos, possuem ação antioxidante que combate os radicais livres e o envelhecimento do corpo humano.
Linhaça: Rica ação das fibras e ômega-3. O ideal é consumir uma colher (chá) por dia, de preferência triturada.
Aveia: É uma fonte de silício, um dos nutrientes necessários para a formação de colágeno.
Peixes: Ricos em ômega-3 e DMAE. Comer no mínimo três vezes por semana garante uma ótima absorção das enzimas.
Castanha, nozes e amêndoas: Contêm ácidos graxos poli-insaturados importantes para a vitalidade da pele e vitamina E.
Abóbora, cenoura, melão e pêssego
Contêm vitamina A, responsável pela regeneração da pele. Comer ½ xícara por dia, em saladas ou sucos.
Chá Branco: O chá branco pode proteger as proteínas presentes na estrutura da pele, em especial o colágeno. A justificativa para a ocorrência de tal fato é que a bebida previne a ação de enzimas que destroem o colágeno.
A aplicação de Sculptra, que pode ser realizado em consultório médico, consiste na aplicação de uma substância chamada ácido poli–L–láctico, um estimulante da produção natural do colágeno do organismo que melhora a flacidez e o contorno facial.
Revolucionário e reverenciado pelos médicos, dermatologistas e especialistas, o Sculptra é um bio-estimulador de colágeno injetável, composto por ácido poli-L-láctico, uma substância absorvível pelo nosso organismo.
Sculptra atua de dentro para fora, suavizando os sinais do envelhecimento e melhorando a flacidez. O tratamento consiste em cerca de três sessões, com intervalo médio de 30 dias entre cada uma delas. Os resultados são graduais e começam a surgir a partir da terceira semana após a primeira sessão, sendo mais visíveis após seis meses. Devido ao exclusivo mecanismo de ação de Sculptra, os resul-tados são duradouros e percebidos por até 25 meses.
Fonte: Retirado de Adaptado de Rebecca Fitzgerald, Danny Vleggaar. Facial volume restoration of the aging face with poly-L-lactic acid. Dermatologic Therapy, Vol. 24, 2011, 2–27.

MAS PORQUE DENTRE TODOS OS TRATAMENTOS O SCULPTRA É APONTADO COMO DIFERENCIADO?

Uma pesquisa* com 383 mulheres, entre 35 e 69 anos, sobre o comportamento do consumidor de tratamentos estéticos faciais anti-idade, mostrou que os pacientes preferem resultados graduais e duradouros, ao invés de imediatos. 75% das mulheres questionadas sobre suas preferências quanto a tratamentos estéticos desejam algo gradual, com resultados que du-ram dois anos.

*Weinkle S, Lupo M. Attitudes, awareness, and usage of medical antia-gingtreatments. Results of a patient survey. J Clin Aesthetic Dermatol. 2010;-3(9):30-33.dual, com resul-tados que duram dois anos.

Adaptado de Brandt, Fredic S. et al. Investigator global evaluations of efficacy of injectable poly-l-lactic acid versus human collagen in the correction of nasolabial fold wrinkles. Aesthet surg j. 2011 Jul;31(5): 521-8.

Sobre a Galderma

Presente em 100 países desde a sua fundação, em 1961 até o presente mo-mento, a Galderma conta com um extenso portfólio dedicado ao tratamento de uma variedade de condições dermatológicas. A empresa se dedica também a promover parcerias com profissionais conceituados ao redor do mundo com o objetivo de atender as necessidades de médicos e pacientes durante todas as fases de suas vidas. A. Galderma é líder em pesquisa e desenvolvimento de soluções cientificamente definidas e medicamente comprovadas para a pele, cabelos e unhas. Para mais informações visite: www.galderma.com.br

 

De acordo com dados da Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos, o número de próteses de joelho em pessoas entre 45 e 64 anos subiu 205%, entre 2000 e 2012; entre as pessoas de 65 anos, o aumento foi de 95%


Para alguém cujo joelho está dolorido, inchado e rangendo há algum tempo, a perspectiva de substituí-lo por um novo – numa versão de metal e plástico da articulação – pode ser sedutora. A cirurgia parece tão fácil e promete tanto: melhor mobilidade, menos dor, quase como quando se era jovem... “Cada vez mais a cirurgia de prótese do joelho parece ser uma boa opção e muitos pacientes consideram o procedimento como a primeira opção terapêutica para melhorar suas dores no joelho, quando isso não é verdade”, afirma o ortopedista Caio Gonçalves de Souza (CRM-SP 87.701), médico do Hospital das Clínicas de São Paulo.
Não há dúvida de que as próteses de joelho estão cada vez mais populares. Nos EUA, mais de 600.000 cirurgias como essas foram realizadas no ano de 2012, em comparação com cerca de 250.000 realizadas 15 anos antes. Mas alguns novos estudos sugerem que as pessoas podem estar optando por esse procedimento prematuramente e, por isso mesmo, recebendo um benefício limitado dele. De acordo com dados da Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos, o número de próteses de joelho em pessoas entre 45 e 64 anos subiu 205%, entre 2000 e 2012; entre as pessoas de 65 anos, o aumento foi de 95%.
Dois grandes estudos realizados pelos pesquisadores da Virginia Commonwealth University, em Richmond, realizaram uma análise da validade dessa cirurgia. “Usando critérios desenvolvidos na Europa, eles concluíram que as próteses de joelho podem ser consideradas adequadas apenas para aqueles pacientes cuja artrose no joelho está em estágio avançado. Isso significa que não apenas a dor é importante, mas a perda da função também é significativa, como, por exemplo, a incapacidade de subir escadas, sair de uma cadeira ou andar sem ajuda de muletas”, diz o médico, que também é professor de Ortopedia na Faculdade de Medicina da Uninove.
Baseados em outros trabalhos feitos na Espanha, os pesquisadores americanos também determinaram que as substituições cirúrgicas das articulações são mais adequadas para pacientes acima dos 70 anos, pois os materiais implantados desgastam-se depois de quinze anos. Isto quer dizer que um paciente de 50 anos de idade irá necessitar de uma outra cirurgia no joelho durante sua vida, pois sua prótese irá se desgastar e se soltar com o tempo.
O primeiro estudo...
Os pesquisadores analisaram os dados de um grande estudo com quase 200 homens e mulheres com artrose e dor nos joelhos, que passaram por uma cirurgia de prótese no prazo de cinco anos do estudo. Descobriram que cerca de um terço dos indivíduos não eram candidatos adequados à cirurgia. Muitos neste grupo apresentavam apenas uma artrose leve, de acordo com exames de imagem de joelho e segundo os níveis de dor relatados.
O segundo estudo...
Em outro estudo, os mesmos pesquisadores também descobriram que as pessoas que eram bons candidatos para a cirurgia – basicamente, elas tinham realmente as articulações dos joelhos muito comprometidas – se beneficiaram substancialmente com o procedimento, relataram menos dor no joelho e melhor desempenho físico nos meses imediatamente após a intervenção cirúrgica e, novamente, dois anos após o procedimento. Por outro lado, os indivíduos, cujas indicações de cirurgia foram consideradas impróprias, não melhoraram muito. Depois de um ano, suas pontuações relativas à função do joelho tinham aumentado apenas dois pontos, ao passo que os que tinham a indicação correta aumentaram 20 pontos.
Conclusões
“A mensagem dos dois estudos, extremamente recentes, publicados em 2014, é clara: as pessoas devem esperar até que não haja mais soluções de tratamento clínico para a artrose de joelho antes de substituí-los. Elas devem questionar a necessidade da cirurgia sempre. Devem perguntar ao médico o quão avançada é a sua artrose. Se o quadro não for tão grave, é preciso apostar, em primeiro lugar, no tratamento conservador: fisioterapia, exercícios físicos, perda de peso e tratamento medicamentoso. Caso isto não funcione, existem outras opções cirúrgicas que são menos agressivas e que podem melhorar o quadro de dor, retardando assim a indicação de uma prótese”, recomenda o ortopedista Caio G. Souza.

     

 

 

Higienização Simples das Mãos:

1. Aplique na palma da mão quantidade suficiente de sabonete líquido para cobrir todas as superfícies das mãos (seguir a quantidade recomendada pelo fabricante).

2. Ensaboe as palmas das mãos, friccionando-as entre si.

3. Esfregue a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda (e vice-versa) entrelaçando os dedos.

4. Entrelace os dedos e friccione os espaços interdigitais.

5. Esfregue o polegar direito, com o auxílio da palma da mão esquerda (e vice-versa), utilizando movimento circular.

6. Para a técnica de Higienização Anti-séptica das mãos, seguir os mesmos passos e substituir o sabonete líquido comum por um associado a anti-séptico.

7. Friccione as polpas digitais e unhas da mão esquerda contra a palma da mão direita, fechada em concha (e vice-versa), fazendo movimento circular.

8. Esfregue o punho esquerdo, com o auxílio da palma da mão direita (e vice-versa), utilizando movimento circular.

9. Enxágüe as mãos, retirando os resíduos de sabonete. Evite contato direto das mãos ensaboadas com a torneira.

10. Seque as mãos com papel-toalha descartável, iniciando pelas mãos e seguindo pelos punhos.

11. Esfregue o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta (e vice-versa), segurando os dedos, com movimento de vai-e-vem.

 

Higienização das Mãos com preparações alcoólicas (Gel ou Solução a 70% com 1-3% de Glicerina)

1. Aplique na palma da mão quantidade suficiente do produto para cobrir todas as superfícies das mãos (seguir a quantidade recomendada pelo fabricante).

2. Friccione as palmas das mãos entre si.

3. Friccione a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda (e vice-versa) entrelaçando os dedos.

4. Friccione a palma das mãos entre si com os dedos entrelaçados.

5. Friccione o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta (e vice-versa), segurando os dedos.

6. Friccione o polegar direito, com o auxílio da palma da mão esquerda (e vice-versa), utilizando movimento circular.

7. Friccione as polpas digitais e unhas da mão esquerda contra a palma da mão direita (e vice-versa), fazendo um movimento circular.

8. Friccione os punhos com movimentos circulares.

9. Friccionar até secar. Não utilizar papel toalha.

Mais Artigos...

Festival de Dança de Bambuí